domingo, 7 de novembro de 2010

Sonhos

"Fale-me do seu sonho", te diria Freud. Qualquer que seja ele: uma cobra, um navio em alto mar, um casamento na Disney, uma mesa cheia de doces, uma loja inteira, uma festa de arromba, um amigo que já morreu.
Viva o seu sonho, eu te diria. Qualquer que seja ele: Paris, Grécia, São Paulo. Medicina, moda, gastronomia. Namorado, marido, fãs alucinados. Concurso, consultório, cassino em Las Vegas. Um filho, dois enteados, trigêmeos. Amor pra inundar a alma. Paisagens pra fotografar a felicidade. Música para enfeitiçar os olhos. Luz pra arrepiar o corpo inteiro. Muito vinho para celebrar a vida.
Qualquer que seja o seu sonho, o significado é este:
você pode realizar.
Não é à toa que realização termina com ão.

9 comentários:

  1. O meu sonho é secreto, não vou revelar, mas imposições culturais e sociais nos tornam bipolares. Vamos nos enquadrar e escutar os conselhos dos outros, ou vamos fazer à nossa maneira? Acreditar no sonho tem um preço. Quem está disposto a pagar o preço do sonho? O preço pode ser longos períodos de solidão, o preço pode ser a chacota, a ridicularização, o preço pode ser muito trabalho. Acreditar nos sonhos é preciso muita coragem. É assim que penso.

    Um abração!

    ResponderExcluir
  2. Como dizia Guimarães Rosa, Paulinho,"o que a vida quer da gente é coragem". Coragem até pra sonhar.
    Abraço grande!

    ResponderExcluir
  3. Renata, querida!
    Delícia ver meu sonho ali no post pertinho da Torre Eiffel!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Pra você ver quanta luz e tamanho tem o seu sonho, Ana!...
    Boas notícias? Espero que sim!...
    Beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  5. Por enquanto só fiz o Enem, Renata. E como vc sabe, o sistema ainda é muito falho. Acho que essa falta de respeito com o estudante brasileiro até merece um post!
    Ainda farei a prova da Ciências Médicas e a da Faseh. Vamos aguardar...
    Obrigada pelo apoio!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. É, Ana, esse ENEM é de dar vergonha...
    Além de você, tenho uma irmã e uma sobrinha fazendo as provas, e não dá mesmo para acreditar na falta de seriedade.
    É uma grande falta de respeito com vocês...
    Beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  7. Que texto interessante! Freud buscava evocar o inconsciente, e decodificá-lo. Mas há bem mais que inconsciente num sonho, e uma vez tentada a decodificação, os significados podem ter sido modificados... Há um vasto sistema de defesas em nós...
    Ao contrário disso, temos viver o sonho. Alguns vivem em sonho. Interpretam a alienação como escape. Outros buscam viver o sonho, ainda que nem todo sonho possa, deva ou seja bom ver realizado. Alguns sonham ser cantores e ainda não descobriram o quão excelentes oradores são, e o quão péssimos cantores seriam...
    Certo conselheiro disse a seu amigo para que entendesse os sonhos! Se você entende o que sonha, entende a si mesmo, então, sua realidade estará mais próxima da idealização. Sonhar não deve ser simplesmente buscar o impossível, e dizer “tem que acontecer!”, mas necessariamente descobrir caminhos de possibilidades reais.
    Um abraço carinhoso.
    Lello

    ResponderExcluir
  8. Lello,
    Nada como a força de um sonho quando ele tem que acontecer!
    Abração!

    ResponderExcluir