quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Angústia

Bolo no estômago, dor no peito, noites em claro. Quem nunca teve angústia que respire aliviado.
Quando ela vem, não avisa nem pede licença. Arromba a porta da alma, paralisa os seus passos,  fica fazendo ronda dentro de você.
Angústia porque o seu filho foi para uma balada e ainda não voltou. Angústia porque o seu pai não te entende. Angústia porque você ainda não sabe o que vai ser quando crescer. Angústia porque está se sentindo um estranho no ninho. Ou porque o ninho está vazio. Porque se sente sozinho. Dividido. Sem rumo nem prumo. Angústia porque você precisa tomar uma decisão, dar um jeito na vida.
Ou simplesmente angústia por não saber o motivo dessa taquicardia, dessa sensação estranha de não estar no seu lugar. Angústia existencial, você com certeza já ouviu falar. Angústia simplesmente por acordar, ser, sentir. Algo físico, visceral. Dor de existir.
O que você faz quando se sente assim?

22 comentários:

  1. Eu tento relaxar, levar a vida mais ligth. sem me cobrar muito. Já cheguei à conclusão, que se caminhar lentamente os projetos se constroem naturalmente. Tô aprendendo a fazer vista grossa para as exigências do mundo e a projeção das pessoas. Tento ser mais coração que emoção. Tô tentando entender que a maioria das coisas são naturais, não adianta se angustiar,o negócio é andar com fé, cada dia o seu problema.

    acho que é isso.

    ResponderExcluir
  2. Renata;

    vc quer ter uma coluna no meu blog?

    ResponderExcluir
  3. Eu corro! Aprendi a correr num momento de angústia e, daquele dia em diante, incorporei a corrida na minha vida. É como se vc desviasse a energia que seria consumida na angústia para uma atividade que promove bem estar. Bela troca... E eu garanto, faz um bem danado! Renova a alma!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Um dia de cada vez, Paulinho!... Isso ajuda a atenuar a angústia.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Eu também descobri na corrida um hábito delicioso, Ana! Com música, então, deixa a gente nas nuvens e com os pés quase saindo do chão!
    Ótima dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu fico sozinho, quieto e em silêncio. Uma hora passa...

    Comigo funciona.

    ResponderExcluir
  7. Esta "solidão" é vital, Jean Piter. A angústia precisa do silêncio para se fazer ouvir, e depois ir embora.
    Obrigada pela visita, volte sempre!

    ResponderExcluir
  8. Converso com um amigo, ou quando nem eu me entendo, choro... Choro bastante!
    Sinto de forma intensa, descarrego ouvindo música, chorando, escrevendo!

    Angústia quando conseguem atar minhas mãos.

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Falar da angústia é mesmo uma boa forma de tirá-la de dentro de você, Karlinha. E chorar faz um bem danado, lava a alma. Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Então beleza, quando achar algo qaue eu acredite que deva ser mais divulgado às pessoas irei replicar os seus posts.

    Um abraço e felicidades!

    ResponderExcluir
  11. Medito.
    Demora 20 minutos.
    E saio bem mais leve.

    ResponderExcluir
  12. Eu procuro me distrair, não ficar pensando na mesma coisa o tempo inteiro. Eu descanço escrevendo, descanso dançando, descanso bebendo... eu leio coisas diferentes, vejo um filme, compro uma bolsa... converso com qualquer pessoa, pergunto sobre a vida dela, troco com uma idéia com ela, porque assim eu não fico pensando só em mim.

    Beijão Renata!!

    ResponderExcluir
  13. Ainda aprendo a fazer isso, PC!...
    Saudade de você!

    ResponderExcluir
  14. O que você faz é mudar a sintonia e renovar a energia, Suellen!... Boa dica!
    Beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  15. E mais.
    Voltando do Meu Sítio com a imagem de um ninho igual a este seu, com dois canarinhos chapinha...
    Bye, bye, angústia...

    ResponderExcluir
  16. Isso é felicidade, PC, felicidade!...

    ResponderExcluir
  17. A primeira coisa é lembrar quantas vezes eu já passei por isso... e sempre passou. A segunda é rezar. A terceira... hum, ligar pra um amigo! Beijos

    ResponderExcluir
  18. Aprendizado, reza e amizade: com este "kit" abençoado não há angústia que aguente, Vick!...
    Beijos com saudades

    ResponderExcluir
  19. É muito complicada quando não se conhece as razões...
    Eu rezo, ouço boa música, mas acima de tudo me concentro em mim procurando identificar as causas.
    Uma boa caminhada também ajuda, conversar com amigos, mas nada melhor do que trabalhar...
    Grande abraço...

    ResponderExcluir
  20. Para muitas pesssoas, trabalhar é um ótimo caminho, Luciano. "Distrai", como se costuma dizer. E acho mesmo que há uma boa mudança de energia e sintonia.
    Abração!

    ResponderExcluir
  21. Re,
    ultimamente, qdo me sinto assim leio o seu blog.
    Você escreve de forma tão simples, sincera e encantadora sobre o cotiano.
    Acaba nos auxiliando em muitas coisas, além do conhecimento.
    Lucia Helena

    ResponderExcluir
  22. Lucia querida,
    Você não sabe o bem que sinto quando leio você dizer isso.
    Que alegria saber que o blog pode ajudar a tratar angústia...
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir