quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Pro mundo girar mais leve.

Acho que já falei aqui do trabalho que faço (que tenho a alegria de fazer) com o Grupo de Terceira Idade Bem Viver, do Olympico Clube. Uma vez por mês me encontro com as minhas "meninas" e conversamos sobre os diversos temas da vida - alegria, tristeza, perdas, mudanças, etc.
Atualmente estamos "estudando" o best seller "Presente do Mar", de Anne Morrow Lindbergh. O livro fala de uma mulher (a própria Anne) que fica um tempo na praia, sozinha, descobrindo na conchas uma bonita analogia com a própria vida.
Esta semana conversamos sobre o capítulo Solitude, da Concha-Lua. Três pontos ficaram marcados no nosso doce encontro:
1) Ficar sozinho com você mesmo(a) (especialmente se você for uma mulher) é presente dos mais preciosos; um momento raro que você precisa aprender a desfrutar.
2) A mulher sabe doar como nunca. O paradoxo é que ela doa, doa, doa e muitas vezes se ressente disso. O exemplo mais lindo de doação feminina é a mãe amamentando o filho. Quanto mais ela dá o peito, mais leite a criança tem. Mas é preciso arroz e feijão pra dar conta do rojão.
 3)  Sua vida pode ser uma grande roda gigante. Cada carrinho uma pessoa especial: parceiro(a), filhos, familiares, amigos. Mas você é o eixo que roda sereno e inteiro, compartilhando com cada um deles a beleza do céu, do chão e do mar.

6 comentários:

  1. Querida Renata,
    Seus textos são realmente encantadores...
    As palavras sempre colocadas de forma simples e precisa...
    Adorei a analogia que faz com a Roda Gigante e o eixo da mesma...
    Quem dera conseguissemos de fato ter o equilibrio necessário...
    Porém estamos aqui para aprender. Não é verdade?
    E quando encontramos pessoas como você que nos auxiliam de maneira tão leve, fica tudo tão mais fácil!!!

    Beijo no coração...

    Luciano Gallo

    ResponderExcluir
  2. Luciano,
    Seu comentário me deixou muito feliz, com o coração cheio!
    Basta viver para aprender, sempre!...
    Muito obrigada, abração,

    ResponderExcluir
  3. Por falar em livro,
    Luciana me emprestou um que tem me prendido bastante,
    De paixão e de cegueira, clara Feldman, vc conhece? rs

    bjO querida.
    Jéssica Ribeiro

    ResponderExcluir
  4. Ei, Jéssica,
    A gente é suspeito pra falar de livro de mãe, mas ele é bom mesmo!
    Fico feliz pela coincidência!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Daqui a dois anos, eu entro no grupo.
    No mínimo, pra paquerar as meninas.
    Hoje eu só levo Tomás pra nadar, terça e quinta,

    ResponderExcluir
  6. Hahaha, deixa a "patroa" saber!
    Beijo, PC!

    ResponderExcluir