segunda-feira, 27 de julho de 2009

Filhos

As primeiras palavras, os infindáveis por quês, abraço de urso, beijo de esquilo, o isso e aquilo, o meu e o seu, descobertas de minicientista, passo de bailarina, aventura de astronauta.
Amor que não se explica, não tem tamanho, preenche a alma em toda a sua extensão, razão de toda uma vida.
Rugas, cabelo branco, calvície. O sim e o não, o colo e o limite, o manual que não veio, tropeços de marinheiro, tentativa e erro, tenta de novo, disfarça o choro, "rebola pai, rebola mãe, rebola filho, eu também sou da família, também quero rebolar!..."
Filhos. Alegria e preocupação pra vida toda.

2 comentários:

  1. Kênia Mara da Rocha28 de julho de 2009 02:55

    É realmente um eterno aprendizado para todos. Mas e qd os filhos não entendem os pais. E qd a raiva contra eles se torna mt gde. E qdo ainda não compreendemos e perdoamos... Sei q a maternidade, a família são td. Mas às vezes é mt difícil entender, compreender, conviver, perdoar e perdoar-se...

    ResponderExcluir
  2. É, Kênia... Retomando alguns posts que já escrevi aqui, a vida definitivamente não é uma propaganda de margarina... Faz parte sentir raiva, não entender, ter dificuldade de perdoar... Somos humanos, acima de tudo... Dê uma olhada no post "Constelações Familiares", pode ser que ele seja uma pequena luz para você!...
    Beijos carinhosos

    ResponderExcluir