terça-feira, 21 de julho de 2009

Sagrado

Num dos posts aqui do blog prestei uma homenagem ao livro "Comer, Rezar, Amar", quando estava bem no seu início, na parte do sofrido divórcio da autora com o marido.
Mas, depois de algumas páginas, meu apetite com a história foi arrefecendo justamente na parte da Itália, e eu quase deixei a leitura de lado. (...)
Ainda bem que não fiz isso. Consegui "chegar à Índia" inteira, motivada, e acendi de novo. Eu, que nunca fiz ioga, comecei a mergulhar no universo da meditação trazido pela autora, e achei muito pertinente um mantra sagrado cuja tradução é: "Eu honro a divindade que reside em mim".
Bacana isso. Olhar pra dentro de mim e enxergar força, fé, coragem. Me ver inteira, serena, capaz de seguir adiante o meu caminho independente do meu catolicismo, judaísmo, espiritismo ou budismo. Olhar pra dentro de mim e enxergar Deus. Saber que não estou sozinha. Isso é sagrado.

4 comentários:

  1. \O/

    Magnífico! Isso é tudo que eu quero.

    ResponderExcluir
  2. Tenho um desafio para você. Passa no meu blog pra ver.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Desafio aceito, Branca! Aguarde!...
    Bjos

    ResponderExcluir